Fernando Cyrino

Caminhando e saboreando a vida.

Textos


A eternidade do Amor

Havia uma cidade de gente completamente racional. Só acreditavam naquilo que viam e o grande problema é que todos por lá eram míopes. Não enxergavam nem um palmo além do nariz.

Um dia chegou até eles alguém a lhes contar coisas que iam muito além da compreensão dos cinco sentidos. Do que lhes falava só conseguiam ver com os olhos do coração. E foi assim que encontraram o Amor infinito de Deus em suas vidas. Viram que havia uma imensidão de coisas além do que eram capazes de perceber.

Mas o que de melhor mesmo eles descobriram foi que o Amor nunca morre. Ele ressuscita sempre. Foi assim, porque começaram a amar, que descobriram haverem se tornado eternos.
Fernando Cyrino
Enviado por Fernando Cyrino em 23/03/2012
Alterado em 11/02/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras