Fernando Cyrino

Caminhando e saboreando a vida.

Textos

A PARTIDA


Estávamos no parque e de repente você fez cara séria. Encarou-me dizendo que um dia iria embora e que partiria sem alarde. Nave secreta que decola escondida e, devagar, voa suave rumo ao horizonte. Nessa hora sussurrou-me, sorrindo, o desejo de observar, lá distante, meus olhos criando preguinhas na tentativa de vê-la, pequenina.

Pensei que fosse brincadeira, até que provei da sua ausência. Tarde constatei que a solidão, sutilmente, havia tomado conta. Descuidado que fui, meu amor, deixei que os céus a levassem. As lágrimas, impertinentes, têm feito com que o olhar se torne assim, apertado, tal qual imaginou.
Fernando Cyrino
Enviado por Fernando Cyrino em 04/02/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras